Caso Anvisa: Pagando pela minoria

Ir em baixo

Caso Anvisa: Pagando pela minoria

Mensagem por Thiago Vieira em Sex Jul 13, 2012 9:02 am

* Por Thiago Vieira


Essa semana os suplementos alimentares receberam um duro golpe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A proibição da 1,3 dimethylamylamine (DMAA) através da Portaria SVS/MS nº 344/98 na lista dos psicotrópicos. Para quem não sabe o DMAA está presente nas fórmulas de famosos queimadores de gordura (termogênicos) como o Lipo 6 Black, OxyElite Pro e Jack3d. Nesse ínterim, começou o bombardeio midiático contra os suplementos alimentares em geral e, na contrapartida, a comunidade da musculação se revoltou com a decisão. Bom, vamos aos fatos.

Matéria do portal Uol: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/estado/2012/07/10/anvisa-suspende-venda-de-suplemento-alimentar-com-estimulante-dmaa.htm

"O forte apelo publicitário e a expectativa de resultados mais rápidos contribuem para uso indiscriminado dessas substâncias por pessoas que desconhecem o verdadeiro risco envolvido", disse no alerta o diretor de Controle e Monitoramento Sanitário da Anvisa, José Agenor Álvares. O informe da Anvisa diz ainda que muitos desses suplementos alimentares não estão regularizados junto à Agência e são comercializados irregularmente no País.

O diretor da Anvisa explicou no alerta que os produtos fabricados a partir de ingredientes da DMAA não passaram por avaliação de segurança. "Esses suplementos contêm substâncias proibidas para uso em alimentos como: estimulantes, hormônios ou outras consideradas como doping pela Agência Mundial Antidoping", disse Álvares, no informe.

A Anvisa avisou ainda, no alerta, que por meio da Rede de Autoridades em Inocuidade de Alimentos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou que vários países têm identificado efeitos adversos associados ao consumo da substância DMAA, presente em alguns suplementos alimentares. Alguns países já proibiram a comercialização de produtos do gênero com DMAA, como Austrália e Nova Zelândia.

Este é, praticamente, o tom de 95% dos textos a respeito do caso. Porém, indo além de argumentos superficiais como falar a respeito do cigarro e outras drogas permitidas eu vou além. Questionar um ponto que é fundamental para se compreender o que possivelmente está por trás de toda essa questão.

O diretor Anvisa, José Agenor Álvares, “explicou no alerta que os produtos fabricados a partir de ingredientes da DMAA não passaram por avaliação de segurança”. Tudo bem, não passaram por uma avaliação de segurança. Sendo assim, não seria papel da Anvisa promover essas avaliações para saber se a sua proibição é procedente ou não? Além disso, há outra coisa ainda mais preocupante: “a Anvisa avisou ainda, no alerta, que por meio da Rede de Autoridades em Inocuidade de Alimentos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou que vários países têm identificado efeitos adversos associados ao consumo da substância DMAA, presente em alguns suplementos alimentares”. E isso nos leva àqueles velhos casos de mortes atribuídos ao uso de suplementos alimentares.

Não vou citar matérias sobre isso, mas joguem as palavras chaves: “jack3d + morte” e vocês vão encontrar relatos de pais desesperados com seus filhos supostamente mortos pelo uso de suplementos pré-treino. Usei o Jack3d porque ele é um dos exemplos mais famosos e casa com a portaria da Anvisa. O engraçado é que em todos os dois exemplos, tanto na justificativa da Anvisa, quanto nos casos de morte nunca é citado uma coisa essencial: a dosagem.

Nunca é mostrado quanto às pessoas que vieram a óbito por conta da suplementação de termogênicos tinham em seus organismo para justificar. E chegamos a outro ponto essencial do texto: a minoria. O grande fato é que todo suplemento, sobretudo os termogênicos, possuem uma dosagem. Por conter cafeína e outros estimulantes essa dosagem fica bem expressa no rótulo. A questão é uma minoria pelo estúpido motivo de querer resultados rápidos – e estes não são verdadeiramente praticantes de musculação – acabam excedendo essa dosagem. O resultado? Uns podem se adaptar, outros não. E chegamos a questão central: onde os suplementos alimentares voltam à roda de discussão como grandes vilões. Inclusive, causando certas bizarrices e comparações com os esteróides e anabolizantes (EA’s).


(Percebem a diferença, pessoal?)

Pergunto-me e lanço para vocês, leitores: o que existe por trás desse alerta? Por que não são feitos testes sérios para comprovar a relação entre os componentes destes suplementos e as mortes das pessoas? Será que não uma questão de mercado envolvida, já que todos esses suplementos vetados são importados e, até então, vendidos ilegalmente no país? Talvez pela necessidade de impostos?

São questões a serem levadas em conta. Aliás, a desinformação de grande parcela da população a respeito dos suplementos alimentares e a minoria já citada criam ainda uma grande barreira social para seu uso. Muita gente não compreende os suplementos como uma COMPLEMENTAÇÃO alimentar e são absorvidos pela grande propaganda que existe nesse meio. Mais uma vez, a maioria paga pela minoria. Uma pena, para todos nós.

* É Jornalista formado pela Universidade Federal de Sergipe (UFS) e estudante de Direito, além de praticante de musculação há 9 meses.
avatar
Thiago Vieira
Franguinho
Franguinho

Mensagens : 197
Reputação : 2
Data de inscrição : 12/04/2012
Idade : 29
Localização : Aracaju
Altura : 1,79
Braço : 38

Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/thiago.nvieira

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum